rascunhe

sábado, 31 de julho de 2010

Hey você,

Tudo bem? Como vai a vida? As pessoas em sua volta? Por que não consigo ver seu rosto? Deixe-me ver, você deve ser tão belo. Hey, o que é isso? Pra mim? Não, não posso aceitar. Claro que não, é muita coisa, eu não poderei retribuir. Puxa, assim você me deixa sem graça, está bem, eu aceito. Por que essa cara tão triste agora? Você quer... meu coração? Eu não sei, acho que não seria o certo. Hey, não faça isso de novo, eu não posso me precipitar. Arriscar? Tudo bem, aqui está meu coração. Vai cuidar dele direitinho? Jura pra mim? Epa, aonde você está indo? Volta aqui! Devolva-me o que eu te dei. Como não? Ele é meu, MEU. Hey, não fuja, não corra, por favor, devolva meu coração. Ele não te pertence, quer dizer, ah não. Por que eu fiz isso? Hey você, pare de correr, não vá antes de me devolver. Isso, agora me traz. Só metade? Não, preciso dele inteiro! Não quero sofrer, hey, volta aqui, hey, nããão, eu quero.. droga. E lá foi você embora com metade do meu coração, não consegui ver seu rosto, não consegui te conhecer direito, e acabei me entregando. Alguém... se alguém achar a metade do meu coração, por favor, devolva-me, e eu juro nunca mais dá-lo a ninguém.

Um comentário:

Livinha! disse...

vc ainda tem metade. o meu me roubaram INTEIRO x.x