rascunhe

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O melhor amigo

Estavam em sala de aula quando o professor de Artes pediu para que escrevessem em um papel o nome do seu melhor amigo ou melhor amiga. Assim que acabassem teriam que entregar o papel para alguém da sala desenhar essa pessoa, imaginando como ela seria se caso não conhecesse. Quando todos terminaram e colocaram na mesa do professor, que notou uma folha sem o desenho. “De quem é esse papel?” perguntou o professor. Alguém lá no fundo levantou a mão. “Para quem você entregou essa folha?” perguntou novamente. O garoto apontou para o colega ao lado, que fazia uma careta pois sabia que iria levar uma bronca do professor. “Ué, por que você não desenhou?”. “Ele devia ter colocado um nome mais fácil para eu poder imaginar alguém, parece nome de animal” respondeu. O professor olhou o nome que o garoto havia colocado na folha. Pitchie. Mas quem em santa consciência colocaria um nome desse em um filho? Ficou confuso, chamou o garoto na frente da turma para explicar o ocorrido.
“Ué, professor, você não disse que éramos para colocar o nome do nosso melhor amigo?” começou, enquanto pegava o desenho de todos da sala. “Todos colocaram alguém que possam dividir suas alegrias e suas tristezas, alguém que possam desabafar sabendo que haverá um ombro amigo, alguém que possam chorar e comemorar a copa do mundo, alguém que de algum modo, sempre está lá.” O garoto pegou o giz do professor e começou a desenhar no quadro enquanto falava. “O meu melhor amigo é isso e tudo mais, ele dorme no meu quarto, me protege quando estou em perigo, pega o controle remoto quando ele cai no chão. O meu melhor amigo me levantou quando todos riam de mim, nunca se zangou comigo e está ao meu lado quando brigo com ele. O meu melhor amigo demonstra amor até quando está com dor, demonstra carinho até quando eu não quero papo com ele. O Pitchie é o meu ponto fraco. Os olhos de uma criança não mentem. Os olhos de um cachorro também não.”
E, terminando seu desenho, olhou para a janela que dava para fora da escola. E lá estava ele, sentado do outro lado da rua esperando o seu melhor amigo sair da escola.



Um comentário:

Vítor! disse...

WOW, gostei muito :D